Existe tênis específico para corrida?

O teste de corrida de 12 minutos é o teste que está presente em todos os concursos que exigem os testes físicos de concursos públicos.

Quase todo corredor utiliza um tênis específico para sua pisada (pronada, supinada e neutra) ou já usou uma órtese indicada para o seu desvio a fim de amenizar os riscos de se machucar.

E como o candidato precisa treinar para a corrida desse teste, ele acaba obtendo bastantes informações sobre o melhor tipo de calçado que deve utilizar, o que acaba confundindo a sua cabeça.

Como qualquer outra atividade, a corrida requer cuidados para que as famigeradas lesões sejam evitadas. Ciente disso, a indústria de calçados está constantemente em busca de novas tecnologias que possam ajudar o corredor a preveni-las.

Será que Existe um Tênis Especifico para a Sua Pisada?

Com o tempo, isto se tornou uma verdade incontestável e até nos dias atuais é muito comum o famoso teste da pisada em lojas especializadas em tênis de corrida, a fim de identificar o tipo e indicar o modelo apropriado.

Porém, a ciência do treinamento já testou essa teoria e não endossa esta prática como algo eficiente para minimizar os riscos.

Um estudo conduzido por Nigg (2000) analisou as forças de impacto no pé do corredor pronado e sua relação com lesões, tendo analisado todos os estudos publicados nos últimos 25 anos sobre o assunto até o ano 2000.

Conclusão do autor:

“A prova teórica, experimental e epidemiológica sobre as forças de impacto mostrou que não se pode concluir que as mesmas são fatores importantes para o desenvolvimento de lesões relacionadas com o treinamento de forma crônicas ou aguda”.

As forças de impacto causadas pela corrida são compensadas em indivíduos com desvios de postura na pisada por contrações musculares que compensam a supinação ou pronação.

Esses ajustes musculares acontecem um pouco antes do contato dos pés com o solo, reduzindo a vibração dos tecidos moles e a carga nos tendões.

Evidências experimentais sugerem que fazer ajustes na postura com o auxílio de tênis apropriados ou órteses reduz o trabalho muscular, o que afeta a capacidade de desempenho, conforto e pode induzir uma fadiga antecipada.

Existe Correlação entre o Tipo de Pisada, Tipo de Tênis e Dores no Joelho?

Boldt et al., em 2013, realizaram um estudo em que observaram os efeitos do tipo de tênis com angulação medial na mecânica de corrida em mulheres com e sem dor patelofemoral (a Síndrome da Dor Anterior no Joelho geralmente associada à condropatia patelar ou condromalácia) e testaram também se esses efeitos dependiam do ângulo de eversão do calcâneo na pisada.

Os resultados mostraram que o uso desses tênis com angulação de pisada não tiveram efeitos significantes na biomecânica do joelho e quadril durante a corrida. Também não tiveram diferença entre pessoas que apresentavam ou não sintomas de dor no joelho, nem relação com a posição do calcâneo no momento da pisada.

Outros Estudos Sobre a Pisada e o Uso de Tênis

Em 2008, Richards et al. observaram que não houve evidência científica que desse suporte à prescrição de tipos de tênis específicos para diferentes tipos de pisada. O sistema musculoesquelético é extremamente complexo. Pequenas variações de angulação de qualquer articulação dos membros inferiores certamente terão reflexo no desempenho do corredor. No entanto, tais variações são determinadas principalmente pela genética da pessoa, não tanto pelo tipo de tênis.

Em 2014, Saragiotto et al. encontraram como principal fator de risco para lesões em corredores em geral a ocorrência de uma lesão anterior nos últimos doze meses.

Outro trabalho superinteressante devido ao número de participantes e tempo de estudo foi publicado por Nielsen (2013), que analisou um total de 927 pessoas, totalizando 1.854 pés.

Ele dividiu os participantes da pesquisa em grupos distintos: corredores pronados (n=122); muito pronados (n=18); supinados (n= 369); muito supinados (n= 53); e neutros (n=1.292).

Independentemente da pisada, todos utilizaram tênis simples, sem nenhum tipo de tecnologia de controle de instabilidade (supinação, pronação). Ao todo foi percorrido um total de 326.803 km.

Resultados do estudo: ao final do estudo, 252 corredores apresentaram algum tipo de lesão que o afastou da corrida por pelo menos uma semana. O curioso é que, percentualmente, o número de corredores lesionados de pés neutros foi maior que o número de corredores de pés pronados.

Portanto, usar tênis específicos para cada pisada no intuito de evitar lesões é um mito.

Os fatores que levam os corredores a se machucar estão relacionados principalmente a fatores internos (como a existência de alguma lesão anterior nos últimos 12 meses ou um quadro de algum problema articular, como condromalácia patelar); e a fatores externos (planilhas malmontadas, excesso de volume/intensidade; técnica de execução da marcha e não fortalecimento).

Conclusão

O que podemos concluir é que, independentemente do tipo de pisada de cada pessoa, o uso destes calçados não influenciaram positiva ou negativamente em dores no joelho e na prevenção de lesões.

Com isso, cai o mito de que usar tênis com tipo de pisada “errada” pode causar dores no joelho ou de que usar determinado tipo de tênis seja indicado para quem tem dores no joelho.

Portanto, o melhor indicador na escolha do tênis é o fator CONFORTO. Ao comprar um tênis, pense nesse importante aspecto.

Além disso, invista em profissionais que montem a sua planilha de treinos e estabeleça os estímulos e o descanso adequado, além de exercícios de fortalecimento.

Referências

-Nigg BM. The role of impact forces and foot pronation: a new paradigm. Clin J Sport Med. Jan;11(1):2-9; 2000.

-Nielsen RO, Buist I, Parner ET, Nohr EA, Sørensen H, Lind M, Rasmussen S. Foot pronation is not associated with increased injury risk in novice runners wearing a neutral shoe: a 1-year prospective cohort study. Br J Sports Med. 48(6), 2013.

-Ferber R; Macdonald, S. Running Mechanics and Gait Analysis: Enhancing Performance and Injury Prevention. Amazon Book.

-Boldt, AR; Willson, JD; Barrios,JA; Kernozek, TW. Effects of Medially Wedged Foot Orthoses on Knee and Hip Joint Running Mechanics in Females With and Without Patellofemoral Pain Syndrome. Journal of Applied Biomechanics, 29, 68-77, 2013.

-Richards, CE;  Magin, PJ; Callister, R. Is your prescription of distance running shoes evidence based? Br. J. Sports Med, 2008

-Saragiotto, BT;   Yamato, TP; Hespanhol Junior, LC; Rainbow, MJ; Davis, IS; Lopes, AD. What are the Main Risk Factors for Running-Related Injuries? Sports Med, 2014.


Professor Dr. César Marra – CREF 1542/G – DF

Especialista em Fisiologia do Exercício

Mestre em Educação Física

Doutor em Saúde Pública


O Gran Cursos Online, em parceria inédita com a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal e sua Escola Nacional dos Delegados de Polícia Federal (EADelta), elaborou e têm a grata satisfação em informar à comunidade jurídica adepta a concurso público, mormente para a carreira de Delegado de Polícia, que estão abertas as matrículas para os cursos preparatórios para Delegado de Policia Federal e Delegado de Policia Civil dos Estados e DF, com corpo docente formado em sua maioria por Delegados de Polícia Federal e Civil, mestres e doutores em Direito, com obras publicadas no meio editorial, além do material didático. Não perca a oportunidade de se preparar com quem mais aprova em cursos há 27 anos. Matricule-se agora mesmo!

Matricule-se!

Mais de Coordenação Projeto Vou Ser Delta

Edital PC RR: Justiça cancela concurso com 330 vagas!

Edital PC RR ofertava 330 vagas distribuídas entre nove cargos! O concurso...
Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *